Atualização de créditos trabalhistas e a plutocracia como fetiche

O Brasil é, sabidamente, um dos países mais injustos e desiguais do mundo. Mesmo figurando historicamente entre as dez maiores economias do planeta (e decaindo para a 12ª posição sob o atual governo), no ranking da desigualdade é considerado o 9º mais injusto, segundo dados mais recentes do IBGE [1]. Isso significa que outras 184 nações são mais bem avaliadas nesse importante critério, inclusive todos os países da América do Sul e até mesmo a pequena Botsuana. Estamos à frente de países como Namíbia, Zâmbia e Lesoto. E isso diz muito sobre o critério judicial “escolhido” para a correção dos créditos trabalhistas típicos, tornando-o um dos créditos mais “baratos” do mercado. Mas chegaremos lá… Veja este artigo no sido do JOTA.

________________________________________________________________________________________________________